A noite em que, em protesto, todas elas se vestiram de preto

Homenageada, a apresentadora Oprah Winfrey fez o discurso da noite

Maya Santana, 50emais

A 75ª edição de O Globo de Ouro, na noite deste domingo, 7 de janeiro, no Hotel Beverly Hilton, em Los Angeles, na Califórnia, já entrou para a História como um marco na luta da mulher contra o assédio sexual. Todas as atrizes – Hollywood em peso – compareceram, acompanhadas de ativistas pelos direitos das mulheres, vestindo preto. Foi um protesto, um recado destas mulheres poderosas – Meryl Streep, Oprah Winfrey, Viola Davis, Catherine Zeta-Jones e tantas outras -, de que o tempo do assédio acabou.

Meryl Streep trouxe como acompanhante a diretora da Aliança Nacional de Trabalhadores Domésticos, Ai-jen Poo

Muitos dos atores e produtores manifestaram seu apoio, trajando cores escuras e carregando discretos adesivos com a inscrição Time’s Up, o movimento criado em 2017 por atrizes para combater o assédio generalizado em Hollywood – um comportamento que custou a carreira de nomes consagrados da indústria do cinema, como o super produtor Harvey Weinstein e o ator Kevin Spacey (House of Cards).

A atriz Catherine Zeta-Jones

Um dos momentos mais importantes da premiação foi a homenagem feita à Oprah Winfrey, a quem foi entregue o prêmio Cecil B. DeMille. A apresentadora e atriz, dentro de um elegante vestido, monopolizou as atenções com seu duro, mas inspirador discurso. Aqui está um trecho:

“Todos nós sabemos que a imprensa está sob ataque nestes dias. Mas também sabemos que é a insaciável dedicação a descobrir a absoluta verdade que evita que fechemos os olhos à corrupção e à injustiça, aos tiranos e às vítimas, a segredos e mentiras. Eu quero dizer que eu valorizo a imprensa mais do que nunca enquanto navegamos por estes tempos complicados: falar a verdade é a ferramenta mais poderosa que temos” – disse ela, arrematando: “Eu estou particularmente orgulhosa e inspirada por todas as mulheres que se sentiram fortes e empoderadas o suficiente para falarem e compartilharem suas histórias pessoais. Cada um de nós neste salão é celebrado por causa das histórias que contamos, e neste ano nós nos tornamos a história.”

Logo depois do discurso, já começou a se falar que Oprah quer disputar a presidência dos Estados Unidos em 2020, quando termina o mandato do inominável Donald Trump.

A super graciosa Viola Davis

Veja outras que compareceram à cerimônia com seu luto simbólico:

Angelina Jolie com um vestido nada simples

Atrizes Octavia Spencer e Jessica Chastain

Atriz francesa Isabelle Huppert

Atriz americana Geena Davis

Super charmosa modelo Naomi Campbell

A cantora Kelly Clarkson

Atriz Kristin Cavallarie suas mangas

A australiana Nicole Kidman

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*