Açúcar causa dependência muito parecida com a da cocaína

É difícil se livrar do vício do açúcar

Maya Santana, 50emais

Não canso de publicar aqui no 50emais artigos mostrando os malefícios do açúcar. Faço sempre um grande esforço para não comer doce, exatamente por saber que só faz mal à saúde. Mas nem sempre prevalece o bom senso. Vários estudos já revelaram que esse é um produto que deve ser banido da nossa dieta. Agora, mais uma pesquisa, desta vez feita por uma universidade da Austrália, mostra que o açúcar tem poder viciante similar ao da cocaína. Por isso é tão difícil se livrar dele. Esta é uma boa época pra gente se lembrar disso e evitar abusar do chocolate.

Leia o artigo publicado por O Globo:

Pessoas viciadas em açúcar deveriam ser tratadas da mesma maneira que dependentes de drogas, revela um novo estudo. De acordo com a pesquisa, realizada por cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália, os efeitos do açúcar no cérebro são parecidos com o mecanismo responsável pelo vício em cocaína.

Publicado pelo periódico “PLOS One”, o trabalho mostra que o consumo excessivo de açúcar eleva os níveis de dopamina no organismo de forma similar ao que acontece com a cocaína. A ingestão frequente do produto por longo período, porém, acaba levando a uma redução na produção de dopamina pelo corpo. Com isto, a pessoa sente necessidade de consumir ainda mais açúcar, para alcançar os níveis anteriores de dopamina e evitar estados de depressão. O mesmo ocorre com dependentes de cocaína.

A dopamina é uma substância neurotransmissora que atua, entre outras coisas, no controle da sensação de prazer. Ou seja, quando o cérebro libera dopamina, o indivíduo se sente bem.

“O consumo prolongado do açúcar causa o efeito contrário na produção de dopamina, fazendo o corpo produzir menos da substância. Isto leva a pessoa a comer mais”, diz a neurocientista Selena Bartlett, da Universidade de Queensland. “Também descobrimos que, além de um risco maior de sobrepeso, animais que mantém consumo alto de açúcar e comem compulsivamente na fase adulta enfrentam consequências neurológicas e psiquiátricas, afetando o humor e a motivação”.

Os mesmos pesquisadores descobriram, num outro estudo, que a exposiçao crônica à sacarose, também conhecida como açucar de mesa, pode causar distúrbios alimentares e alterar o comportamento.

Depois da análise dos resultados, os responsáveis pela pesquisa dizem que drogas usadas para tratar o vício em nicotina, por exempo, podem ser usadas para combater a dependência de açúcar.

Diferentes estudos já mostraram que o consumo de açúcar está diretamente ligado ao sobrepeso e à diabetes. Um relatório recente da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostrou que o número de diabéticos no mundo aumentou em quatro vezes desde 1980. No Brasil, uma em cada cinco pessoas consome doces cinco ou mais vezes por semana, e 7,4% da população adulta no país já foi diagnosticada com diabetes. Além disso, o planeta tem 640 milhões de pessoas obesas.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*