Depois dos 55, 85% das pessoas estão sujeitas a ter mau hálito

Nem sempre escovar resolve: com a idade, a boca resseca,  uma das razões da halitose

Nem sempre escovar resolve: com a idade, a boca resseca, dando halitose

Maya Santana, 50emais

Mau hálito é um desses odores horríveis, que costumam afastar as pessoas, por ser extremamente desagradável. Para quem tem olfato mais apurado, acaba sendo um suplício conversar com alguém que sofre do que os dentistas chamam de halitose. Este artigo, publicado pelo portal Uai, garante que 40% das pessoas sofrem de mau hálito. O pior é que muitas não se dão conta disso. Mais séria ainda é a situação de quem já passou dos 55 anos. A partir de então, a incidência de mau hálito pode chegar a 85%. Daí ser tão comum encontrar pessoas com hálito mau-cheiroso. A diminuição da saliva e o maior uso de remédios controlados nesta faixa etária causam boca seca, uma das razões do problema.

Leia o artigo:

Ainda existe a crença de que pessoas com mau hálito não limpam bem a boca, mas nem sempre o problema está associado com a falta de higiene oral. Mesmo quem escova os dentes da maneira adequada pode sofrer com a halitose, que pode ter mais de 60 causas, sendo que 90% delas são bucais.

Membro da Associação Brasileira de Halitose (ABH), a cirurgiã-dentista Jacqueline Chaves Duarte informa que a diminuição de saliva é a razão mais frequente para o mau odor. Além de promover uma limpeza da língua, a saliva contém mais de 15 agentes que impedem o crescimento das bactérias patogênicas, aquelas com o poder de provocar doenças. “A diminuição do fluxo salivar e o aumento da descamação da parte interna da boca levam à formação de uma placa esbranquiçada na língua, que é chamada de saburra lingual”, explica.

De manhã, como no caso da cena mostrada no vídeo acima, é normal ter mau hálito, devido à hipoglicemia ocasionada por horas sem comer. Além disso, a pessoa fica longos períodos com a boca fechada, quadro que leva à descamação interna e consequente aumento da saburra lingual. A situação é ainda pior para quem sofre de apneia ou respira pela boca por outro motivo.

Estresse, ansiedade e tensão, medicamentos como fórmulas para emagrecer e antidepressivos, baixo consumo de água, uso da fala por longos períodos, respiração pela boca e radioterapia nas regiões da cabeça e pescoço, afetando as glândulas salivares, são alguns dos responsáveis pela boca seca.

Alimentos ricos em enxofre também aumentam a produção dos gases que provocam o mau cheiro na boca, entre eles alho, cebola, repolho, brócolis, couve, couve-flor, alcachofra e couve-de-bruxelas. A ingestão deve ser controlada. O alto consumo de carne, leite e ovos também é inimigo do bom hálito, pois a proteína serve de alimento para as bactérias, que, ao transformar o nutriente em aminoácidos, promovem a liberação de gases com mau cheiro. 

O tratamento da halitose depende da origem. Há casos em que o paciente vai precisar ser acompanhado por outros médicos, como, por exemplo, o otorrinolaringologista, por causa de desvio de septo nasal, ou o endocrinologista para os diabéticos. Além de limpezas periódicas, pode ser necessário utilizar enxaguante bucal adequado, gel com ação microbiana e antibiótico que é liberado na saliva na mesma proporção que no sangue para eliminar as bactérias.

O fluxo salivar costuma ser normalizado com o uso de medicamentos, já que os micro-organismos podem se instalar na língua diante da baixa salivação, mesmo com a higiene correta da boca. O tratamento dura, em média, três meses, mas em 30 dias já se conseguem ver resultados. Clique aqui para ler mais.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Estamos fazendo uma campanha para tornar o 50emais ainda melhor. Clique aqui para para participar.

Um comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*