October 01, 2014
Register     Login

Um novo símbolo para representar os idosos

Este é o símbolo que os idosos querem modernizar

Este é o símbolo que os idosos querem modernizar

Depois da intensa campanha, na internet principalmente, para a mudança do símbolo do idoso no Brasil, o movimento saiu vitorioso. A luta foi para substituir o atual símbolo, completamente ultrapassado, por algo mais moderno, mais de acordo com os sexagenários, septuagenários e octogenários que estão aí, firmes e fortes, gastando o seu tempo de maneira ativa, trabalhando e querendo aproveitar a vida. Veja que interessante este artigo de Andréa Ciaffone, do Diário do Grande ABC, sobre a mudança do símbolo, num mundo em que é cada vez maior o poder dos idosos, já que o número deles não para de crescer:

“Uma pessoa com costas intensamente curvadas e uma bengala. A imagem, que é quase onipresente e sinaliza as situações em que é dada preferência para idosos – como assentos de ônibus, filas de supermercados, vagas de estacionamento etc – está para mudar. No dia 16 de setembro, outra figura deverá representar os idosos. E tudo indica que a mudança será muito bem-vinda.

“Esse bonequinho do idoso remete à decadência. Chega a ser agressivo. E não representa boa parte dos maiores de 60 anos”, resume Miriam Aparecida Pazinato, assistente da diretoria do Associação dos Aposentados e Pensionistas do Grande ABC. “Para mim, tudo o que é visual tem muito impacto, ‘grita’, e essa imagem da pessoa curvada é deprimente”, completa.

Foi exatamente essa sensação que motivou o publicitário Max Petrucci, 46 anos, dono da agência Garage Interactive Marketing, a deflagrar o movimento Nova Cara da Terceira Idade, que usa a internet para discutir o panorama desta faixa etária e fazer consulta sobre inspirações para uma nova representação pictográfica (nome técnico dos bonequinhos que remetem a condições ou atividades) para os maiores de 60 anos. Até agora várias foram as sugestões, mas a decisão final ficará com a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

“As imagens são poderosas porque elas entram direto na cabeça das pessoas, sem a moderação das palavras”, diz Petrucci. De fato, é pouco efetivo usar a linguagem politicamente correta e eufemismos como a expressão ‘terceira idade’ ou ‘melhor idade’ quando, ao mesmo tempo, o maior de 60 anos é retratado por uma imagem que mostra um ancião decrépito. “A fragilidade do bonequinho definitivamente não traduz a realidade de pessoas que continuam ativas, saudáveis e contribuindo para a sociedade”, diz Petrucci. Clique aqui para ler mais.

Não deixe de ver este vídeo, parte da campanha pela mudança do símbolo:

Deixe um comentário


2 Comentários

  1. roberto matheus muniz disse:

    Um horror tem que ser um simbolo com energia isso sim……

  2. Déa Januzzi disse:

    Interessante. Tenho participado~, com comentários, desde os primeiros momentos.