Ele nos deixou precocemente, aos 66 anos. Ficou a Melodia

O músico carioca, que estava internado, tratando de um câncer, morreu precocemente aos 66 anos

O músico carioca, que tratava de um câncer, morreu precocemente aos 66 anos

Maya Santana, 50emais

Eu não sabia que Luiz Melodia, cantor, compositor e intérprete de primeira grandeza, estava internado para tratar de um câncer e tinha feito até transplante de medula. Por isso, levei um susto quando vi a notícia de que o maravilhoso músico carioca, autor de tantas canções inesquecíveis – Estácio, Holly Estácio (Se alguém quer matar-me de amor que me mate no Estácio…), Pérola Negra, Juventude Transviada (Lavar roupa todo dia, que agonia…)-, morreu precocemente na manhã desta sexta-feira, 4 de agosto, aos 66 anos de idade. Num país passando por momentos tão difíceis, precisando de boas notícias, vamos fechando a semana com mais esta perda. Sempre amei o trabalho de Luiz Melodia.Sou uma dos muitos milhões de brasileiros para quem hoje é um dia de luto.

Leia mais sobre o músico neste artigo do G1:

O compositor foi internado no dia 28 de março no Hospital Quinta D’Or, na Zona Norte, para fazer sessões de quimioterapia no combate a um mieloma múltiplo (tipo de câncer de sangue), diagnosticado meses antes.

Segundo boletim médico divulgado na época pela produção do músico, com o início da quimioterapia, houve uma baixa glicêmica e acidez sanguínea. Por isso, o cantor permaneceu internado no CTI. O câncer voltou e o estado de saúde de Melodia se agravou bastante nesta quinta-feira (3).

“Muito triste acordar com uma notícia dessa. Essa semana morreram grandes. Morreu Guaraci do Violão, da Velha Guarda do Império. O Brasil do jeito que está, ainda perder um Luiz Melodia, é uma coisa muito ruim”, lamentou o amigo Zeca Pagodinho.

Após a notícia da morte do cantor, a diretoria da escola de samba Estácio de Sá decidiu se reunir, ainda na manhã desta sexta-feira, para decidir como será a agenda na quadra da escola ao longo do dia. De acordo com a assessoria de imprensa da escola, o velório do cantor será realizado na quadra da agremiação.

Luiz Melodia nasceu no Morro do São Carlos, no Estácio, Região Central do Rio. Sua ligação afetiva com o berço foi eternizada por ele em uma de suas mais célebres canções, “Estácio, Holly Estácio”, na qual determinava que “se alguém quer matar-me de amor, que me mate no Estácio”.

O músico nasceu em 7 de janeiro de 1951 no Morro do Estácio, no Rio de Janeiro. Filho único, começou sua caminhada na música após ver seu pai tocando em casa. O menino Luiz Carlos dos Santos cresceu jogando bola na favela e dançando nas rodas com os músicos da escola de samba Estácio de Sá.

Compositor de ‘Pérola Negera’ e outros grandes sucessos

O cantor abandonou o ginásio (atual ensino fundamental) e passou a adolescência compondo e tocando sucessos da Jovem Guarda e Bossa Nova, além de mergulhar no mundo do samba, o que gerou um estilo musical diferenciado e único do artista.

Em 1972, os amigos poetas Wally Salomão e Torquato Neto levaram uma composição de Luiz Melodia para Gal Costa. Ela adorou, gravou e a música virou um sucesso. No palco, a música foi cantada ao lado de Cássia Eller.

Ao Fantástico, Luiz Melodia recordou a composição. “Pérola Negra é uma mulher. Mas tinha composto pra uma menina que eu namorava na época em que estava servindo o Exército. A mulher brasileira é uma fonte, posso dizer assim, de inspiração em cinquenta por cento das minhas composições”, disse.

2 comentários

  1. Que perda! Muito triste. Muito

  2. O melhor que vi dele foi em 2011 ou 2012, na extinta MTV Brasil. Cantou uns sambas classicos que foi um arraso, um genio. Doutra vez chegou a esculachar Seu Jorge, dizendo que Jorge cantava coisas faceis e ele, Melodia, dificeis. O pior eh que cantava mais mesmo. Soh negro neh? Cantar mais que Seu Jorge. Ainda bem que a gente tem eles. Soh falta reconhecer.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*