Cultura

Lya Luft: O tempo, feroz amigo

Maya Santana, 50emais Nesta crônica, publicada recentemente no jornal Zero Hora, a escritora gaúcha Lya Luft fala de um tema ao qual ela está sempre recorrendo: a passagem implacável do tempo e a “implicância” – quem sabe, medo – que demonstramos ter de palavras como envelhecimento, velho, velhice e outras derivadas. Num tempo em que o número de pessoas com ... Leia Mais »

Aos 98 anos, atriz Eva Tudor parte para sua derradeira viagem

Maya Santana, 50emais Outro dia, vi uma foto de Eva Tudor e fiquei tocada com seu ar de fragilidade. Caminhava para os 100, quando uma pneumonia pôs fim a tudo. Eva era húngara de nascimento, mas viveu no Brasil praticamente a vida inteira, pois sua família veio para cá quando ela ainda era criança. Foi aqui que cresceu e se ... Leia Mais »

Simon & Garfunkel cantam ‘The Sound of Silence’ 45 anos depois

Maya Santana, 50emais Pesquisando na internet, acabei me deparando com este vídeo Simon & Garfunkel, de 2009, quando eles se apresentaram no Madison Square, de Nova York. Foi a penúltima vez que os dois cantaram juntos: Em 2010, dividiram o palco no concerto em favor das vítimas do furacão Katrina, que destruiu boa parte de New Orleans e outras áreas ... Leia Mais »

Vazante, um filme que todo brasileiro deveria assistir

Maya Santana, 50emais Parte do movimento negro pode discordar de mim. Mas como mineira, brasileira e afro-descendente quero saudar o filme Vazante, de Daniela Thomas. É imperdível. Não só porque trata de um tema nada explorado pelo nosso cinema, a escravidão no Brasil, como pelo fato de a diretora ter conseguido fazer um filme – passado numa fazenda, em área ... Leia Mais »

Três séculos de escravidão: “A mais terrível de nossas heranças”

Maya Santana, 50emais Uma mancha na História brasileira. Uma vergonha! Um absurdo inominável! Difícil imaginar palavras capazes de descrever o que significou a escravidão no Brasil, cujo fim se deu com a Lei Áurea, em 13 de maio de 1888, assinada pela princesa Isabel. Homens, mulheres e crianças, retiradas à força de países africanos como Angola, Moçambique, Congo, Guiné Bissau, ... Leia Mais »

Zuenir Ventura: Os 50 anos da Tropicália e a saudade do passado

Maya Santana, 50emais Foi o grande jornalista Zuenir Ventura quem publicou esta crônica em O Globo, neste sábado, como uma espécie de tributo ao tropicalismo, que está completando meio século e precisa ser lembrado. O Brasil em plena ditadura, mas efervescente em todas as expressões da sua cultura. Zuenir afirma e ele tem razão: o tropicalismo foi um movimento da ... Leia Mais »

Perto dos 84, Eva Wilma encara novo desafio: vai cantar no palco

Maya Santana, 50emais Eu tenho muito respeito por Eva Wilma, excelente atriz, cuja carreira, vi começar, nos tempos de Alô Doçura, na década de 50, com John Herbert (1929-2011). Às portas dos 84 anos, que completará em 14 de dezembro, Eva Wilma surpreende mais uma vez: fará sua estreia como cantora numa única apresentação, em São Paulo, nesta quinta, dois ... Leia Mais »

A arte de combinar com arte pessoas e quadros em um museu

Maya Santana, 50emais Quem chamou a minha atenção para esta matéria foi a querida amiga Rachel Mattos. Eu me encantei com o trabalho do fotógrafo alemão Stefan Draschan e decidi postar aqui no 50emais. Stefan passa horas e horas em museus de Paris, Munique, na Alemanha, e Viena, na Áustria, para registrar com sua câmera o momento em que o ... Leia Mais »

Proibir o acesso ao nu artístico para “proteger” crianças é burro

Maya Santana, 50emais Decidi postar este artigo do ator e humorista Marcius Melhem, do Uol, porque reflete exatamente o que penso sobre o assunto. Recentemente, publiquei aqui um vídeo da atriz Fernanda Montenegro, 87, fazendo uma veemente defesa da arte, diante do que chamou de onda conservadora que vem se abatendo sobre o país. Fernanda foi duramente criticada. Em alguns ... Leia Mais »

Pelo fim da violência e do preconceito, “Me aceita como eu sou”

Maya Santana, 50emais Neste momento confuso da vida nacional, com a violência, o preconceito e o racismo em alta, há que se fazer uma pausa para ver este vídeo, ouvir Ney Matogrosso, Paulinho Moska, Pedro Luís, Oswaldo Montenegro, Emilio Dantas, Laila Garin, Elisa Lucinda e Léo Pinheiro cantando “De toda cor”, cuja letra repete: “Me aceita como eu sou”. A ... Leia Mais »