Dr. Victor Cutait: A beleza sem prazo de validade

Iris Apfel, uma nova-iorquina que, aos 97 anos é reverenciada por seu estilo irreverente que a tornou um verdadeiro ícone de moda mundo afora

50emais

Embora seja inevitável, envelhecer nem sempre é encarado de maneira natural, seja pelo fato de a velhice ser associada à dependência ou por ser uma época da vida em que as pessoas acreditam deixar de ser bonitas. No entanto existem diversas maneiras de envelhecer, especialmente nos dias de hoje. Se antigamente chegar aos 50 anos significava ficar em casa fazendo tricô e assistindo televisão, agora, nesta faixa etária em diante, as pessoas seguem usando aplicativos de paquera, fazendo crossfit e dando um baile em animação em jovens de 20 anos. Sim, muita coisa mudou.

Aos 50, 60, 70 anos ou mais, nem de longe, uma pessoa carrega o ultrapassado estereótipo do idoso que está se preparando para o fim da vida. Um bom exemplo disso é Iris Apfel, uma nova-iorquina que, aos 97 anos é reverenciada por seu estilo irreverente que a tornou um verdadeiro ícone de moda mundo afora. A beleza de Iris é notória e, além de suas roupas espalhafatosas, o que a torna maravilhosa, é o orgulho com que ela exibe suas rugas e cabelos brancos e ainda fala sobre a velhice sem a menor cerimônia, mencionando inclusive as mazelas da idade.

Em uma entrevista recente ela comentou: ‘Envelhecer não é para maricas. Você tem que se forçar e precisa fazer o melhor possível para se manter firme, pois seu corpo dói. Se manter ativo é muito importante. Quando sua mente está ocupada, você não sente tanta dor. Graças a Deus eu amo fazer coisas. Eu me sinto abençoada por ter todas essas oportunidades nessa fase da vida’.

A maneira leve e descontraída com que ela encara esta etapa é a prova de que envelhecer é um privilégio e de a que a beleza não tem idade e definitivamente não se trata apenas de um rostinho bonito e um corpo sarado. As experiências vividas ao longo da vida, além de um grande aprendizado, são a base para a pessoa que nos tornaremos um dia.

A estilista francesa Coco Chanel imortalizou a frase: ‘Nada faz uma mulher parecer tão velha quanto tentar desesperadamente parecer jovem’ – ela tinha razão. Mas se enganou quando citou apenas mulheres. Homens também não ficam bem quando tentam se passar por mais jovens do que são. Nascida em 1883, Chanel foi uma mulher muito a frente de seu tempo e sabia que a atitude e a personalidade de uma pessoa são mais importantes a respeito do que ela representa do que uma aparência superficial. Por isso prezava tanto a simplicidade.

Ela ainda disse: “A natureza lhe dá o rosto que você tem aos 20. A vida lhe desenha o rosto dos 30. Mas, aos 50, é você quem decide o rosto que quer ter.”

O escritor português José Saramago escreveu seu primeiro livro aos 25 anos, como dizem: ‘na flor da idade’. No entanto, voltou a publicar um livro somente aos 55 anos e foi aí que sua carreira literária deslanchou. Assim como a maioria das pessoas que chegam à velhice, ele divagou a respeito desta etapa em muitos momentos, eternizando seus pensamentos em poesias, declarações em entrevistas e trechos de suas obras. Mas ao contrário do que se poderia esperar, ele nunca se referia à velhice com rancor ou pesar.

A velhice lhe trouxe o grande amor de sua vida, a jornalista espanhola Pilar Del Rio, que conheceu quando tinha 63 anos e ela 35 e com quem viveu até o fim de sua vida em 2010. A ela dedicou seus livros e fez inúmeras declarações de amor. Em uma delas, falou especificamente sobre como sua companhia lhe permitiu rejuvenescer: ‘Pilar: se eu tivesse morrido aos 63 anos, antes de te conhecer, teria morrido muito mais velho do que serei quando chegar a minha hora.’

Quando finalmente chegou sua hora, aos 87 anos, o escritor partiu se sentindo mais jovem graças a Pilar, a quem chamava de ‘seu pilar’ e deixou uma obra imortal capaz de rejuvenescer e embelezar a mente daqueles que ousarem contemplar suas palavras. Pois beleza de verdade tem a ver com viver sem medo de ser como se é. Envelhecer é inevitável, mas é uma das coisas mais lindas que podem acontecer com qualquer um de nós.

Para Dr. Victor Cutait, a beleza só existe,se você é verdadeira com você mesma. Assista:

*Victor Cutait é médico-cirurgião plástico e apresentador do Canal Energia da Beleza no YouTube.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*