Quatro hábitos alimentares que prejudicam quem já passou dos 50

Substitua a fritura por legumes e verduras e verá a diferença na saúde

Maya Santana, 50emais

À medida que a gente envelhece vai tendo que deixar para trás hábitos que insistimos em levar adiante, mas que só nos fazem mal. Isso se aplica, principalmente, à alimentação. No momento, travo uma luta feroz comigo mesma para eliminar açúcar da minha vida. Tomo café e sucos sem açúcar, mas ainda não consegui por fim ao hábito de comer doce(não muito) depois do almoço. Todos os dias me prometo que será o meu último pedaço de doce. No dia seguinte, a vontade me domina e lá estou eu saboreando meu pudim preferido. Vou aproveitar que estou postando este artigo do Uol e começar hoje mesmo a minha dieta não-doce.

Leia o artigo:

A alimentação é fundamental para manter a saúde na terceira idade, ainda mais porque idosos costumam ter mais fraqueza, que geralmente provoca sintomas como pouca energia, perda de peso e pouca força muscular. Com isso, essa população é mais propensa a sofrer de inúmeros problemas de saúde, incluindo quedas, fraturas, hospitalizações, deficiência, demência e morte prematura. A alimentação é essencial, mas evitar hábitos alimentares –muitos adquiridos ao longo da vida– também é importante. Veja abaixo:

Maneire no sal
O excesso de sal aumenta a probabilidade de sofrer de hipertensão, além de ter efeitos sobre o sistema urinário e circulatório. Já que é comum haver uma redução do paladar em idade mais avançada, a saída é usar uma quantidade maior de ervas frescas e especiarias para dar sabor aos pratos.

Não pule almoço nem jantar
Dá um trabalho ter de cozinhar as principais refeições, mas elas são essenciais para a saúde. Portanto, não troque refeições completas por lanchinhos com café, leite e pão com manteiga. Esse é um péssimo hábito que, a longo prazo, poderá provocar sérias deficiências nutricionais. Uma saída pode ser congelar alimentos como arroz e feijão –o que já ajuda no preparo.

Maneire (bastante) nas frituras
A gordura, em pequenas quantidades, também ajuda a compor uma dieta diversificada e é fonte de energia para o organismo. Mas por que, então, a fritura é tão condenada? Um dos principais motivos é que qualquer óleo, quando aquecido acima de determinadas temperaturas (que varia de óleo para óleo), passa por transformações em sua composição química e liberam uma substância tóxica, chamada acroleína. O consumo dela está relacionado ao aumento do risco de doenças do coração, como infarto, derrame, aterosclerose, e também câncer.

Alimentos processados
Doces, alimentos industrializados e ricos em substâncias como conservantes e acidulantes, que estão associados a riscos maiores de diabetes, problemas intestinais, de estômago e doenças do coração. É importante preferir os alimentos in natura, como frutas, verduras e legumes, ou os minimamente processados, como farinha, leite e castanhas. Essa seria a base ideal para uma alimentação nutricionalmente balanceada.

2 comentários

  1. Suzana maria da Silva

    Eu quero uma vaga de cuidadora de idoso

  2. Lucia Regina Souza Santos

    Gosto muito das orientações que 50mais fornece. É sempre importante estarmos atentos.

Deixe seu comentário