Arquivos de Tag: Carlos Drummond de Andrade

Sou feita de retalhos, pedaços de cada vida que passa pela minha

A doceira-poeta morreu aos quase 96 anos: "

Maya Santana, 50emais Sabendo que amo os escritos de Cora Coralina, a delicada poetisa goiana que tornou-se conhecida dos brasileiros quando já era uma septuagenária – publicou seu primeiro livro aos 75 anos -, minha querida amiga Rachel Mattos me enviou este poema, tão lúcido, verdadeiro e terno quanto a própria autora. Para mim, Cora Coralina é sempre especial: além ... Leia Mais »

O Ano Novo, nas palavras e emoção dos nossos grandes poetas

ano-novo22

Maya Santana, 50emais Para saudar 2017 e entrar o ano em boa companhia, selecionei estas pequenas maravilhas de quatro poetas maiores – Fernando Pessoa, Carlos Drummond de Andrade, Mário Quintana e Ferreira Gullar. Cada um com sua fina, individualíssima e fascinante concepção do que é “Ano Novo”. Leia: Ano Novo, Fernando Pessoa Ficção de que começa alguma coisa! Nada começa: ... Leia Mais »

Carlos Drummond: É dentro de você que o Ano Novo cochila

Para ganhar um Ano Novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo

Maya Santana, 50emais Para receber de braços abertos 2017, depois desse duro 2016, e entrarmos o novo ano embalados pela inspiração, selecionei este conhecido poema de Carlos Drummond de Andrade, com sua fina, individualíssima e fascinante “Receita de Ano Novo”. Quem nunca leu, vai saboreá-lo como iguaria; quem já conhece, com certeza, se alegrará com a oportunidade de relembrar essa ... Leia Mais »

Um feliz Natal pra você, com a poesia de Carlos Drummond

...Então nos amaremos e nos desejaremos felicidades ininterruptamente

Maya Santana, 50emais O 50emais escolheu este lindo poema “E será Natal para sempre”, do louvado Carlos Drummond de Andrade, para, neste findar de 2016, desejar a você que nos brinda com sua visita um Natal alegre, cheio de paz e luz. E um 2017 pleno de amor e entendimento. Que nesse novo ano a gente continue junto! Leia: Alguém ... Leia Mais »

Carlos Drummond de Andrade: Para se viver um grande amor

Para se viver um grande amor,  é preciso ver o outro com os olhos da alma e se deixar cativar!

É preciso abrir todas as portas que fecham o coração. Quebrar barreiras construídas ao longo do tempo, Por amores do passado que foram em vão É preciso muita renúncia em ser e mudança no pensar. É preciso não esquecer que ninguém vem perfeito para nós! É preciso ver o outro com os olhos da alma e se deixar cativar! É ... Leia Mais »

E será Natal para sempre – Carlos Drummond de Andrade

Natal

Com esse poema do nosso poeta maior Carlos Drummond de Andrade, o 50emais deseja a você que nos brinda com sua visita um Natal alegre, cheio de paz e luz. E um 2016 pleno de amor e entendimento. Que a gente continue juntos! Leia: Alguém observou que cada vez mais o ano se compõe de 10 meses; imperfeitamente embora, o ... Leia Mais »

Casa Arrumada – Carlos Drummond de Andrade

drummond1

Casa arrumada é assim: Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz. Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não centro cirúrgico, um cenário de novela. Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas… Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho ... Leia Mais »

O Caso do Vestido, Carlos Drummond de Andrade

Nossa mãe, o que é aquele vestido, naquele prego? Minhas filhas, é o vestido de uma dona que passou. Passou quando, nossa mãe? Era nossa conhecida? Minhas filhas, boca presa. Vosso pai evém chegando. Nossa mãe, dizei depressa que vestido é esse vestido. Minhas filhas, mas o corpo ficou frio e não o veste. O vestido, nesse prego, está morto, ... Leia Mais »

Para Sempre, Carlos Drummond de Andrade

Por que Deus permite que as mães vão-se embora? Mãe não tem limite, é tempo sem hora, luz que não apaga quando sopra o vento e chuva desaba, veludo escondido na pele enrugada, água pura, ar puro, puro pensamento. Morrer acontece com o que é breve e passa sem deixar vestígio. Mãe, na sua graça, é eternidade. Por que Deus ... Leia Mais »

Idade Madura – Carlos Drummond de Andrade

As lições da infância desaprendidas na idade madura. Já não quero palavras, nem delas careço. Tenho todos os elementos Ao alcance do braço. Todas as frutas e consentimentos. Nenhum desejo débil. Nem mesmo sinto falta do que me completa e é quase sempre melancólico. Estou solto no mundo largo. Lúcido cavalo com substância de anjo circula através de mim. Sou ... Leia Mais »