Arquivos de Tag: Crônica

Não é necessário esperar a velhice para ser você mesma

Antropóloga Mirian Goldenberg, 59

Maya Santana, 50emais Esta crônica da antropóloga Mirian Goldenberg, uma estudiosa da velhice, autora de vários livros sobre o tema, fala de uma atitude muito comum nas pessoas: a de adiar um desejo, seja ele qual for, esperando que o tempo passe e que a chegada da idade ajude a concretizá-lo. O que a antropóloga chama a atenção é que ... Leia Mais »

Criador e criaturas

" Rezo muito e peço sempre a Deus para me ensinar a envelhecer com dignidade"

Mary Arantes Um exercício fascinante é olhar as pessoas. Fico maravilhada com a criatividade de Deus. Pensar que cada pessoa é única me comove. Tenho pensado na trabalheira que Deus teve ao nos fazer tão diferentes uns dos outros. E morro de dó d’Ele. Imagino-o sentado, pensativo, unindo cromossomos, somando genes, trocando x por y, multiplicando belezas, diminuindo feiúras, inventando ... Leia Mais »

No dia em que eu tiver tempo, sentarei ao lado da minha avó

No dia em que eu tiver tempo, escreverei longos cartões nos aniversários dos amigos

O título original dessa crônica de Ruth Manus, colunista do Estadão, é “O dia em que eu tiver tempo”. Trata, como o próprio nome indica, de nossa eterna falta de tempo. Foi só começar a ler, e me identifiquei imediatamente. Pois, como a autora, sofro da chamada síndrome da falta de tempo. Brigo com o tempo o tempo todo. Acho ... Leia Mais »

‘Eu me recorto, me estraçalho, para voltar sempre inteira”

Anoiteci com a síndrome de Frida Khalo.Tingi minha alma de vermelho, apesar de nunca ter mexido com pincéis e tintas

Déa Januzzi Hoje amanheci com a síndrome de Frida Kahlo, com vontade de pintar o mundo ao contrário, com rasgos de vermelho. Comecei procurando entre os guardados uma colcha dessas bem rubras, confeccionada nos tempos em que Amélia, minha mãe, ainda tecia crochê. Era uma colcha para cada filha que ia casar. Depois, uma para cada neto que nascia, como ... Leia Mais »

Nunca escondi a idade, porque nunca tive motivos

Continuo achando que ainda tenho tempo de planejar um futuro que nunca esteve nos meus planos

Déa Januzzi Vivi os 20, 30, 40, com tamanha intensidade que às vezes parecia exagerada. Confesso que hoje só bebo vinho, mas continuo cometendo excessos aos 60 ou mais. Tenho sede de poesia e da embriaguez dos sentidos, voo demais e por isso nunca me lembro das coisas objetivas. Confesso que quero parar de fumar. Todas as amigas da minha ... Leia Mais »

Cada um tem uma. Qual é a trilha sonora da sua vida?

Maria-Bethania

Déa Januzzi – O vídeo de Maria Bethânia cantando “Tocando em frente”, de Almir Satter e Renato Teixeira, surgiu certa manhã no facebook, compartilhado por alguém que não conheço. Nem está na minha lista de “amigos”. Automaticamente, liguei o som do vídeo que me levou para o ano de 2008, quando minha mãe, de 91 anos, estava internada num hospital ... Leia Mais »

O dom de arder

O dom de arder dentro de mim

Déa Januzzi A mulher que existe em mim está dormindo. Um sono tão profundo que nem príncipe encantado pode acordar. Nem Maria nem Madalena nem Verônica nem Amélia. A mulher que existe em mim não consegue lavar, passar, cozinhar, arrumar, sofrer em silêncio diante do calvário de um filho. Nem enxugar o suor que escorre da via-crúcis de todo dia. ... Leia Mais »

É preciso perder o medo da velhice. O tempo não para

Atriz Regina Braga na peça Agora Eu Vou Ficar Bonita, que tem como tema a velhice

Déa Januzzi – Com licença: preciso urgentemente tirar novas fotos, atuais, e que não escondam os meus 62 anos. A minha última foto que está ilustrando a coluna “Coração da Terra”, da Revista Ecológico, tem mais de seis anos – e nesse tempo muita coisa mudou. Perdi pai, mãe, irmão e amigos fundamentais na minha vida. Saí do emprego de ... Leia Mais »

Internaram a poeta que fez a revolução do autoconhecimento

Célia Laborne Vida Psíquica

Déa Januzzi Enquanto a geração baby-boomer, – da qual faço parte–hoje na faixa etária de 60/75 anos sonha com um envelhecimento ativo, quem sabe até revolucionário, com aldeias e vilas construídas no meio da natureza, à beira do mar, de um rio ou perto de uma cachoeira, os mais velhos, com 80, 90 e até 100 anos – da geração ... Leia Mais »

O calvário de uma paixão

Calvario

Déa Januzzi Ainda bem que a Sexta-feira da Paixão virou ontem. Passou, mas continua longa, pesada, mesmo que os santos não estejam mais cobertos de roxo; mesmo que bares e restaurantes escancarem as portas; mesmo que não haja mais a tradição de jejuar, guardar silêncio e respeito pelo Senhor morto. Toda sexta-feira da paixão, ela se lembra de que alguma ... Leia Mais »