Um clínico que atende adultos em casa e pacientes em ‘home care’

Dr. Márcio de Sá, 64, trabalhou durante 12 em Paris

Maya Santana, 50emais

Sempre quis escrever aqui no 50emais sobre o Dr. Márcio de Sá, médico que trabalhou durante 12 anos em Paris, no Hôpital Pitié-Salpêtrière, o maior hospital da França – para onde a princesa Diana foi levada, depois do acidente que acabou pondo fim à vida dela, em 1997. Naquela época, o médico brasileiro, clínico especialista em Medicina Preventiva, e Mestre em Saúde Pública pela Universidade Paris VI, já trabalhava no belo prédio do século 17, onde o hospital funciona, atendendo pacientes de todas as partes do país. “Foram anos de intenso aprendizado”, recorda ele.

Atendimento em casa
De volta ao Brasil, em 2005, o Dr. Márcio, formado pela Universidade Federal de Minas Gerais, foi exercer a profissão em Brasília. Alguns anos mais tarde, em 2008, tomou a decisão que mudaria para sempre sua vida: deixou a capital do país e veio viver no Rio de Janeiro. Instalou-se em Copacabana – o bairro da cidade onde se concentra, no Brasil, o maior número de pessoas com mais de 60 anos. E logo, começou a fazer atendimento em domicílio, ou seja, na própria casa dos pacientes, moradores das zonas sul e central do Rio.

“Desde que cheguei, percebi que havia um contingente enorme de pessoas que preferem ser consultadas por um medico em suas próprias casas” – conta ele. E por haver, também, essa parcela tão significativa de idosos em Copacabana, Dr. Márcio logo notou que havia uma demanda por médicos para atender consultas em domicílio de pessoas idosas, assim como de acompanhar clinicamente em ‘home care’: “Normalmente, pessoas adultas de todas as idades e idosos, frequentemente acamados”, explica. Como tinha disponibilidade para ir à casa dos pacientes durante o dia e também durante a noite, o Dr. Márcio acabou tornando-se uma espécie de “médico de família.”

Muitos benefícios
Além de proporcionar maior conforto, pois a pessoa não precisa se deslocar até o consultório de um médico para ser consultado, a consulta clínica em domicílio e o acompanhamento em ‘home Care’ proporcionam várias outras vantagens, como explica o Dr. Márcio: “Esse é um momento em que o paciente pode conversar com o médico, não só sobre seus problemas de saúde, mas sobre outros assuntos que o estejam preocupando ou deixando ansioso. Assim, o paciente tem à disposição, no conforto de sua própria casa, o ouvido atento e sem pressa de um médico que sabe escutar.”

Hoje, aos 64 anos, Dr. Márcio cumpre uma espécie de ritual: deixa a sua residência todos os dias para dedicar-se, pacientemente, às longas consultas, na casa dos pacientes. O mesmo acontece com o acompanhamento clínico que faz de pessoas necessitadas de “Home Care”, uma modalidade de atendimento que chegou ao Brasil através do setor privado na década de 1990, e foi adotado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em 2006.

“Desde então, esse tipo de atendimento só aumenta. E a tendência é crescer ainda mais, não só porque a população está envelhecendo rapidamente e as pessoas estão vivendo mais, mas pelas vantagens que citei,” afirma Dr. Márcio, antes de iniciar a sua rotina diária: preparar-se para ir atender a um de seus pacientes.

Dr. Márcio de Sá: (21)3253-0882 ou 981810882
E-mail: dr.marciodesa@gmail.com

4 comentários

  1. Que bom saber que podemos contar com um médico especialista, atencioso e dedicado a seus clientes. Parabéns Dr Márcio e parabéns também ao Rio de Janeiro por ter essa oportunidade.

  2. Quero dar meu testemunho a respeito do Dr Márcio
    Fui acometida de uma doença gravíssima em 2014. É uma doença rara e o índice de mortalidade é de 60 por cento . A maioria dos médicos não acreditava que fosse possível minha sobrevivência pois o grau era o mais elevado (síndrome de Steve Jonhson – necrolise epidérmica tóxica) fiquei um mês em coma no CTI
    O Dr Márcio esteve ptesente durante todo o tempo .
    Digo aos meus amigos que, além das orações que recebia e foram muitas, a dedicação do Dr Márcio foi fator fundamental para minha cura. Que sorte tem os pacientes do Rio de Janeiro de poderem contar com um médico com tamanha qualidade humana. Nunca perderei a oportunidade de dizer obrigada Dr Márcio

  3. Muito obrigado, Gislayne!
    Muito obrigado por poder tanto ter aprendido, para além do nível médico-profissional, acompanhando-lhe naquele período tão difícil, que a sua vontade de viver superou e venceu!
    Um grande abraço para você!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*