Uma boa desculpa para ouvir Frank Sinatra

Francis Albert Sinatra 1915-1998

Nesta quarta-feira, tenho uma ótima desculpa para trazer Frank Sinatra para blog. O fantástico cantor, um dos maiores de todos os tempos, conhecido como a “A Voz” e também “Olhos Azuis” (Blue Eyes), nasceu em 12 de dezembro de 1915, na cidade de Hoboken, no estado de Nova Jersey, costa leste americana.

Além de extraordinário cantor, ele também atuou como ator e fez ótimos filmes, entre outros “A Um Passo da Eternidade”, pelo qual ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, em 1954. Uma de suas grandes interpretações é esta “New York, New York”. Composta por John Kander e Fred Ebb, a canção foi tema do filme de mesmo nome, dirigido por Martin Scorcese, em 1977. Sinatra adorava cantar esta música:

http://youtu.be/eYzoLhuVBEw

Em 1961, ele fundou o sua própria gravadora, a Reprise Records, pela qual gravou entre outros “Francis Albert Sinatra & Antonio Carlos Jobim”, com o nosso saudoso Tom Jobim. O relacionamento profissional e amizade dos dois evoluíram e, em 1967, Tom participou do especial para a NBC, “A Man and His Music”, com Sinatra e Ella Fitzgerald, que você pode ver aqui, na íntegra:

http://youtu.be/PSx3xv8XqH8

Dois anos mais tarde, em 1969, Tom e o americano gravaram um segundo disco, “Sinatra & Company”, com arranjos de Eumir Deodato. Aqui estão os dois cantando Desafinado:

Mulherengo, foi casado quatro vezes – entre suas mulheres estavam Ava Gardner e Mia Ferrow. Teve três filhos com a primeira mulher, Nancy. Sua vida pessoal tumultuada acabou marcada por surtos de depressão, que ele combatia com remédios. Frank Sinatra morreu em 14 de maio de 1998. E pra finalizar, a música de Paul Anka, “My Way”, que é a própria personificação do cantor:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*