Usar computador estimula a memória e o raciocínio

Paulo Pacheco e Maria de Lourdes Dorneles tiveram o primeiro contato com o computador há três meses

Paulo Pacheco e Maria de Lourdes tiveram contato com computador há 3 meses

Para mim, a caminho para os 64 anos, esta é uma ótima notícia, porque sou daquelas que não dispensam um computador, ou melhor, a internet. É das maiores invenções do ser humano. Agora, uma pesquisa feita na Austrália com mais de 5 mil pessoas entre 65 e 86 anos que lidam com computador deu um resultado realmente animador: o risco de demência diminuiu 40% no grupo estudado.

Leia o artigo publicado pelo Zero Hora:

Reduzir a perda de memória e melhorar o racicínio, que vão declinando com a idade, é mais do que possível. Uma das atividades que mais desafiam as pessoas mais velhas é aprender a usar o computador e, na sequência, a internet.

– Frequentemente os idosos são estimulados a usar a internet. Já ouvi idosos comentar “dá para ver as fotos da viagem da fulana na internet”, dá para pagar a conta pela internet”, “minha neta comprou um pacote de viagem pela internet muito barato”, “meu netinho pediu baixar um joguinho”… Então eles querem aprender também. E isto é muito estimulante – explica a Carla Schwanke, doutora em Gerontologia Biomédica e professora do Instituto de Geriatria e Gerontologia da PUCRS.

Uma pesquisa realizada pelo Centro de Saúde e Envelhecimento da Universidade de Western Australia analisou o uso do computador de mais de cinco mil pessoas com idades entre 65 e 86 anos durante oito anos. Entre os resultados, um chamou mais a atenção: o risco de demência diminuiu 40% nessas pessoas.

Paulo Pacheco, 63 anos, trabalhou como vigilante durante muito tempo. O contato com o computador aconteceu pela primeira vez há três meses.

– Eu não sabia nem ligar. Foi incrível aprender a usar o mouse. Fiz o primeiro nível do curso e agora vou começar o segundo módulo. Sempre tive vontade de aprender a usar o computador – conta.

A saúde ficou delicada e Pacheco parar de trabalhar. Foi durante a recuperação, na Sociedade Porto Alegrense de Auxílio aos Necessitados (Spaan), que ele teve seu primeiro contato com o equipamento. Clique aqui para ler mais.

Compartilhe este postShare on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*