Varizes afetam 45% das mulheres no Brasil a partir dos 30 anos

Dra. Solange: "Quem usa salto alto com frequência ou sapato sem salto tem mais chances de sofrer com as varizes"

Dra. Solange Meyge Evangelista: “Quem usa salto alto com frequência ou sapato sem salto tem mais chances de sofrer com as varizes”

Maya Santana, 50emais

Minha mãe tinha problemas sérios de varizes. Depois de 13 filhos, as pernas viviam constantemente doendo, cheias de varizes. Cresci vendo os cuidados que tinha para conseguir comandar uma vida doméstica das mais movimentadas, com tantas crianças e tantos afazeres. Só depois de mais velha, se livrou das dores. Das filhas, apenas uma herdou o problema. Mas todas nós, já com mais de 50 anos, em menor grau, temos varizes. Além do aspecto desagradável, varizes podem provocar dor, inchaço, sensação de peso e queimação. Nesta entrevista de Augusto Pio para o portal Uai com uma angiologista, ela fala da doença e de como se pode tratá-la.

Leia:

Com a chegada do outono, a incidência dos raios solares diminui, tornando o período muito propício para tratar as incômodas varizes. Esse problema atinge 45% das mulheres e 30% dos homens no Brasil e, quando não tratado, pode provocar dor, inchaço, sensação de peso nas pernas, queimação no fim do dia, manchas e até feridas. A doença envolve vários mitos que precisam ser esclarecidos para auxiliar no tratamento.

A angiologista e cirurgiã vascular Solange Meyge Evangelista, diretora da Clínica Varizemed, em Belo Horizonte, e membro da diretoria do Departamento de Doenças Venosas da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), listou alguns deles e explica quais as técnicas mais utilizadas para o tratamento das varizes e dos vasinhos:

Se meus pais têm varizes, necessariamente eu também terei.
“As chances são maiores, mas não é uma regra.”

Todas as grávidas apresentam varizes.
“A probabilidade de aparecer na gravidez é maior, assim como de agravar varizes já existentes. Durante a gestação, ocorre intensa atividade hormonal, que provoca dilatação das veias. Além disso, há aumento do fluxo sanguíneo nas veias abdominais. Por isso recomenda-se o uso de meias elásticas de compressão ao longo da gravidez.”

Pode-se realizar tratamento de varizes durante a gravidez.
“O tratamento de varizes não pode ser realizado durante a gravidez. É indicado passar o período de amamentação para então dar início ao tratamento.”

Exercícios físicos de alto impacto, como corrida, podem provocar varizes.
“Atividades físicas propiciam uma melhor circulação sanguínea e, consequentemente, ajudam a prevenir as varizes. No entanto, pessoas que têm o problema em estágio avançado devem consultar o angiologista.”

Salto alto provoca varizes.
“Quem usa salto alto com frequência ou sapato sem salto tem mais chances de sofrer com as varizes. Sapatos com salto alto fazem com que a panturrilha fique contraída, o que dificulta a circulação sanguínea.”

Mulheres estão mais propensas a varizes.
“Os hormônios têm grande influência no aparecimento das varizes. Segundo estimativas da SBACV, 30% de homens e 45% das mulheres sofrem com o problema.”

Apenas idosos têm varizes.
“As varizes surgem com mais frequência a partir dos 30 anos.”

Não é possível prevenir as varizes.
“Algumas medidas podem suavizar os sintomas e diminuir a progressão das varizes para formas mais avançadas, mas não evitam a doença. Entre elas, usar meias de compressão elástica para trabalhar se permanecer por longo tempo de pé ou sentado, colocar os pés para cima para melhorar o retorno venoso ao chegar em casa, praticar exercícios físicos regularmente etc.”

Quem tem varizes tem maior risco para o desenvolvimento de trombose.
“A doença venosa provoca estase do sangue, o que aumenta o risco de formação de coágulos, que podem migrar até os pulmões, provocando uma embolia pulmonar, que pode ser fatal.”

Para tratar varizes calibrosas só existe a cirurgia.
“Várias técnicas podem tratar varizes de maior calibre. A escleroterapia com espuma, por exemplo, é realizada com o auxílio do ultrassom e consiste na introdução de um produto em forma de espuma na veia a ser tratada. Nela não há necessidade de internação, cortes ou afastamento do trabalho. Outra opção é o endolaser (introdução de uma fibra ótica do laser por meio de uma agulha na veia acometida, que a cauteriza internamente).”

As varizes finas somem com o tempo.
“As telangiectasias devem ser tratadas com escleroterapia química ou com espuma. Ambas apresentarão um bom resultado estético.”

Qualquer médico pode fazer o tratamento das varizes.
“O especialista no assunto é o angiologista e o cirurgião vascular. Eles saberão diagnosticar e indicar, com segurança, o melhor tratamento para cada caso.”

Compartilhe este postShare on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

Um comentário

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*