Viena, na Áustria, é a melhor cidade para se viver

A capital da Áustria foi fundada em 500 a.C. e tem menos de 2 milhões de habitantes

A capital austríaca tem menos de 2 milhões de habitantes

Mais uma vez a capital austríaca é apontada a melhor cidade do mundo para se viver, independentemente da idade. A explicação para esse recorrente primeiro lugar está na excelente infraestrutura, nas ruas seguras e no bom serviço público de saúde que a cidade oferece. Cortada pelo Rio Danúbio, a cidade tem menos de dois milhões de habitantes.

Leia o artigo da BBC Brasil:

Quatro cidades brasileiras também foram avaliadas e perderam duas posições cada uma. Em 107º lugar, Brasília foi a mais bem colocada. Depois, vêm Rio de Janeiro (119º), São Paulo (120º) e Manaus (127º).

O ranking compreende 230 cidades e é usado por multinacionais no cálculo de benefícios para funcionários expatriados. Ao todo, 440 cidades foram avaliadas, levando em conta aspectos econômicos, políticos, sociais, culturais, ambientais e de segurança, além de oferta de serviços, educação e moradia.

As cidades europeias dominam o topo do ranking. Além de Viena, estão entre as melhores da lista duas cidades suíças – Zurique (2º) e Genebra (8º) -, três cidades alemãs – Munique (4º), Dusseldorf (6º) e Frankfurt (7º) -, e a capital dinamarquesa, Copenhague (9º). Auckland (3º), na Nova Zelândia, Vancouver (5º), no Canadá, e Sydney (10º), na Austrália, completam o top 10.

Leia também:
O Rio pelas lentes dos primeiros fotógrafos da cidade

Cidade brasileira com a melhor avaliação, Brasília ficou atrás de três capitais da América do Sul. Montevidéu (78º), no Uruguai, obteve a melhor posição na região, seguida por Buenos Aires (91º), na Argentina, e Santiago (93º), no Chile.

Bagdá, capital do Iraque, fecha a lista em último lugar.

2 comentários

  1. A matéria ñão traz a data de publicação. Aliás, isso é recorrente na imprensa brasileira.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*