Eliane Elias é a única brasileira premiada no Grammy 2016

Ela vive em Nova York  há 35 anos, desde 1981

Paulistana, 55, Eliane vive em Nova York há 35 anos, desde 1981

Ela nasceu em São Paulo há 55 anos e há 30 vive em Nova York. Isso talvez justifique o fato de a ganhadora do Grammy – prêmio mais importante da música internacional – de melhor álbum de jazz, uma honraria concedida somente aos muito especiais, ser tão pouco conhecida no Brasil. Eliane Elias, filha de uma pianista clássica, começou a tocar piano aos seis anos de idade. Ela foi a única brasileira premiada na cerimônia realizada na noite desta segunda-feira.

Leia o artigo do jornal El País

Dos três brasileiros indicados a prêmios do Grammy na segunda-feira quem acordou em casa depois da festa com uma estatueta foi a pianista Eliane Elias, por Made in Brazil – eleito o melhor álbum de jazz latino de 2015. Radicada em Nova York desde 1981, Eliane foi representada na cerimônia pela filha e agradeceu o reconhecimento e o apoio dos fãs em sua página no Facebook.

“Estou tão feliz em compartilhar com vocês, queridos amigos, que Made in Brazil acabou de ganhar um Grammy de melhor álbum de jazz latino. Muito obrigada pelo apoio. Amo vocês”, escreveu a pianista. Esta foi a sétima indicação ao Grammy de sua carreira, com 25 álbuns gravados e 2 milhões de cópias vendidas. A revista Jazziz a definiu como “uma cidadã do mundo” e “uma artista que extrapola categorias”.

Made in Brazil é o 24o álbum de Eliane Elias e o primeiro a ser gravado em São Paulo, sua cidade natal, com participações de Ed Motta e Roberto Menescal. Neste Grammy, além da categoria que venceu, ele foi indicado a melhor engenharia de gravação (Best Engineered Album), mas não ganhou. Em seu site, a pianista define este trabalho – em que atuou em várias frentes, incluindo as de produtora, compositora e vocalista – como “uma espécie de volta às origens”.

Gilberto Gil, que concorria à sua terceira estatueta pelo disco Gilbertos Samba Ao Vivo, perdeu na categoria de melhor álbum estrangeiro para Sings, da cantora Angelique Kidjo, de Benim. A terceira concorrente do Brasil ao Grammy foi a pianista Catina DeLuna, que fez os arranjos, vocais e instrumentação de Garota de Ipanema no álbum Lado B: Brazilian Project, do venezuelano Otmaro Ruiz.

Clique aqui para ouvir e se encantar com Eliane Elias.

Compartilhe!

Um comentário

  1. Maya,,, estudei com ela no Colegial,,, sempre foi uma pessoa sensível e muito doce. Já a vi tocar,,, é fantástica. Parabéns Eliane!!! bj

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.