Aposentados gostariam de voltar a trabalhar

Segundo pesquisa, só 5% deles não gostariam de voltar a trabalhar

Segundo pesquisa, só 5% deles não gostariam de voltar a trabalhar

O aquecimento do mercado de trabalho brasileiro nos últimos anos animou os profissionais aposentados. Hoje, num cenário de baixo desemprego em que há demanda por mão de obra qualificada, apenas 5% dos aposentados não pretendem voltar a trabalhar, segundo pesquisa da Vagas Tecnologia.

O levantamento mostra também que 47% dos aposentados continuam trabalhando, enquanto 48% estão sem emprego. A pesquisa foi feita entre novembro e dezembro do ano passado e teve a participação de 476 profissionais – sendo 82% de aposentados – por meio dos currículos cadastrados.

“Nós acreditamos que, por causa do apagão de mão de obra, o profissional aposentado vem sendo cada vez mais valorizado”, afirmou a gerente de relacionamento da Vagas Tecnologia, Fernanda Diez. “A tendência é que os aposentados continuem (presentes no mercado) uma vez eles voltam a ser valorizados no mercado de trabalho em paralelo ao apagão de mão de obra no Brasil”, disse.

A pesquisa identificou, em respostas múltiplas, os principais fatores que motivam a volta dos pensionistas para a ativa. No grupo dos aposentados fora do mercado, mas que desejam voltar à ativa, 53% buscam uma nova posição porque gostam de trabalhar, 49% se sentiriam mais ativos com o retorno, e 47% buscam uma nova posição por necessidade de renda extra. “Grande parte dos aposentados quer continuar trabalhando. Eles mantêm essa vontade porque querem se sentir ativos e gostam de trabalhar”, afirmou Fernanda

A disputa por mão de obra no segmento dos aposentado é alta. Dos profissionais inativos, 36% receberam uma oferta para voltar ao mercado de trabalho nos últimos três meses. “Os aposentados trazem uma bagagem grande, têm um outro senso de relacionamento no ambiente de trabalho”, disse Fernanda. Entre os aposentados que estão trabalhando, 80% querem trocar de emprego. Leia mais clicando aqui http://migre.me/cYQFm

0 Compart.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.