Caterine Deneuve, a elegante musa francesa, chega aos 73

A atriz, nascida em Paris, é parte importante da história do cinema francês

A atriz, nascida em Paris, é parte importante da história do cinema francês

Maya Santana, 50emais

Renata Riecken, amiga querida, sempre ligada, foi quem me lembrou que Catherine Deneuve, a dama do cinema francês, estava fazendo 73 anos, no sábado que passou, 22 de outubro. Adoro essa atriz, que começou a atuar no cinema aos 13 anos de idade. Trabalhou com todos os grandes diretores de seu tempo. Nos década de 1960, no auge da beleza, ganhou a reputação de símbolo sexual frio e inacessível, por causa dos filmes em que interpretava “donzelas lindas e frígidas.” Dois bons exemplos disso são A Bela da Tarde de Luis Buñuel e Repulsa ao Sexo, de Roman Polanski.

Ficou conhecida pela elegância clássica

Ficou conhecida pela elegância clássica

Quando completou 70 anos, perguntaram a ela qual era o segredo para envelhecer com elegância. Resposta:
“Você tem que tentar não brigar tanto com a força do tempo. Não é que eu goste. Só que não é muito um problema. Talvez porque eu tenha filhos e netos.É uma maneira diferente de olhar para outras coisas do que só para você mesma.”

Entre os filmes maravilhosos que participou – Guarda-Chuvas do Amor, A Bela da Tarde, Indochina e tantos outros – escolhi esse para recomendar Conta a história de uma viúva, 60 anos, que cuida de um restaurante em uma pequena cidade francesa e é amante de um homem rico que a deixa por uma mulher mais jovem. A partir daí, ela cai na vida e acaba tendo experiências fantásticas. Veja o trailer:

Compartilhe!

3 comentários

  1. E chegando muito linda

  2. Linda como sempre tanto jovem como nais velha ela sempre será fantástica!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.