A idade piora o ronco. Veja como parar de roncar

Dormir com quem ronca é simplesmente um suplício

Dormir com quem ronca é simplesmente um suplício

Já postei no 50emais este artigo publicado pela Veja. Publico novamente porque as informações são valiosas para quem sofre desse transtorno que é o ronco. É difícil conviver com quem ronca. O problema é tão sério que provoca desavenças entre casais e até prejudica relacionamentos. E mais: pode afetar seriamente a saúde do roncador. Segundo especialistas, 45% dos adultos roncam de vez em quando e 25% roncam todo dia. O ronco é mais freqüente em homens e em pessoas que estão acima do peso, tendendo a piorar com a idade.

Leia o artigo:

Ninguém gosta de admitir que ronca, mas as estatísticas são inequívocas: 45% dos adultos roncam ocasionalmente, e 25% fazem barulho todas as noites, o incômodo causado ao parceiro de cama está entre os menores problemas relacionados ao ronco.

A serraria noturna pode ser sinal de apneia, um preocupante distúrbio associado a males como hipertensão e diabetes. O ronco é produzido pela vibração do palato (o céu da boca) e da úvula (a “campainha”) quando essas estruturas relaxam e estreitam a garganta. Se a pessoa respira pela boca, o som produzido pela passagem do ar chega a atingir 85 decibéis, nível de ruído equivalente ao som do trânsito em uma avenida movimentada.

A apneia ocorre quando os músculos da garganta relaxam a ponto de fechar a faringe e interromper a respiração por mais de dez segundos. Ao longo da noite, o apneico volta a respirar durante o que os médicos chamam de micro despertares. São momentos breves em que se sai das fases mais profundas do sono, comprometendo a qualidade do descanso. “Algumas pessoas estão sempre cansadas, mas passam anos sem saber que a apneia é a responsável”, diz a pneumologista Luciana Palombini. do Instituto do Sono. em São Paulo. A seguir, médicos especialistas em distúrbios do sono apontam os riscos do ronco e da apneia e sugerem meios de superá-los.

Causas: entre os fatores anatómicos estão o desvio de septo, o queixo retraído, do tipo Noel Rosa, e o céu da boca com curvatura acentuada. Sobrepeso e obesidade também causam o problema. “Quem engorda por fora também engorda por dentro. A gordura deixa a garganta mais estreita”, diz Geraldo Lorenzi Filho, diretor do Laboratório do Sono do Instituto do Coração (Incor), em São Paulo. Em geral, as mulheres começam a roncar após a menopausa, quando a produção de estrógeno despenca. A queda do nível desse hormônio favorece o aumento de peso e a flacidez na musculatura abdominal, o que faz com que a mulher passe a respirar pela boca e, assim, a roncar.

Sintomas: O ronco, claro, é sempre notado por quem divide o quarto com o roncador.Quem dorme sozinho deve atentar para o cansaço ao longo do dia: pode ser um sinal de ronco e sono deficiente. Estudos clínicos mostram que o ronco pode evoluir para a apneia do sono.

Emagrecer perder peso é a primeira providência para se livrar do ronco Dormir de lado: os médicos ensinam um truque para que o roncador permaneça de lado durante a noite, posição em que se ronca menos: bolso costurado nas costas do pijama, com uma bolinha de tênis dentro, evita que ele deite de barriga para cima. Exercícios com fonoaudióiogos: eles ensinam a respirar pelo nariz e reduzem a flacidez no palato, o que minimiza as vibrações e, como resultado, o ruído noturno.

Aparelho intraoral: desenvolvido por dentistas, um aparelho móvel mantém o queixo para a frente e abre espaço na garganta para o ar entrar Alargador nasal: há acessórios para uso externo, utilizados por jogadores de futebol, e o dilatador intranasal, uma mola de metal, chamada de rinostent, que é colocada dentro do nariz. “O rinostent é mais eficaz do que o alargador externo e é indicado quando o fator causador do ronco for a obstrução nasal, como desvio de septo, insuficiência das válvulas nasais e rinite”, explica o otorrinolaringologista Levon Mekhitarian Neto, especialista em distúrbios respiratórios do sono Cirurgia: corrige características anatómicas que provocam o ronco, como desvio de septo e queixo retraído. Clique aqui para ler mais.

Compartilhe!

3 comentários

  1. Excelente ARTIGO, mto bom!!! Aguardamos outros para enriquecermos nosso conhecimento.

    Claro, encaminho a mtos “roncadores”. Certamente será de grande proveito, se conscientizando da seriedade e gravidade.

    Grande abraço.
    nadir

  2. MARIA DO CARMO R MENDES PELETEIRO

    ODEIO QUEM RONCA POIS TENHO INSONIA E ACORDAR PARA MIM É UM TERROR , ELE PARA PORQUE EU KKKKK E DEPOIS QUEM FICA ACRDADDA SOU EUZINHAKKKKKKKK

  3. MARIA DO CARMO R MENDES PELETEIRO

    Será que alguém dorme com uma pessoa que ronca?

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.