Como tratar estresse, ansiedade e insônia com óleos essenciais

“Uso várias combinações de óleos para melhorar a concentração, para focar ou para relaxar à noite (há óleos específicos para diferentes necessidades)”

Maya Santana,50emais

A aromaterapia é uma espécie de medicina alternativa que vem ganhando mais e mais adeptos por causa dos benefícios que traz para a saúde, embora a ciência ainda não tenha comprovado a sua eficácia. De acordo com este artigo de Silvia Ruiz, do blog Ageless, publicado pelo Uol, os óleos, cada um com suas propriedades específicas, ajudam a reduzir a ansiedade, melhorar o sono e a diminuir o estresse do dia a dia. “A insônia atinge muitas mulheres, principalmente na pré e pós menopausa”, explica ela, completando: “E quem passou dos 40 e tem que equilibrar os pratinhos da carreira, filhos e a vida louca das cidades sabe o quanto o estresse e a ansiedade nos afetam.” Silvia dá dicas sobre alguns desses óleos.

Leia:

Eu sou muito fã de óleos essenciais e aromaterapia, quem me acompanha no Instagram (me siga lá: @silviaruizmanga) me vê sempre aplicando em mim e nos meus filhos, carrego meus óleos na bolsa e até no carro. Uso várias combinações de óleos para melhorar a concentração, para focar ou para relaxar à noite (há óleos específicos para diferentes necessidades). E não vivo sem meu óleo de melaleuca para combater espinhas (estudos comprovam o efeito antisséptico desse óleo).

A aromaterapia é considerada uma forma de medicina alternativa, e seus benefícios são controversos do ponto de vista científico. Nos EUA e Europa, é uma febre, os óleos são vendidos desde em farmácias até supermercados. A gigante marca americana DoTerra inclusive acaba de aportar por aqui de olho no potencial do mercado brasileiro.

Muitas vezes os fabricantes prometem tratar de Alzheimer até câncer (o que levou o FDA nos EUA inclusive a alertar as empresas que não podem falar em uso dos óleos como tratamento para doenças, por falta de estudos que provem a eficácia nesses casos). Mas cada vez mais tem surgido estudos indicando seus efeitos benéficos, principalmente no combate ao estresse, insônia e ansiedade, entre outros. A insônia atinge muitas mulheres, principalmente na pré e pós menopausa; E quem passou dos 40 e tem que equilibrar os pratinhos da carreira, filhos e a vida louca das cidades sabe o quanto o estresse e a ansiedade nos afetam. E é disso que falaremos aqui. Gosto muito da ideia de buscar alternativas naturais para ajudar nesses casos, e os óleos me ajudam muito a relaxar.

Um dos maiores especialistas em aromaterapia do Brasil, Fernando Amaral, osmólogo formado na Suíça e presidente do Instituto de Osmologia e Óleos Essenciais explica como usar para reduzir a ansiedade, melhorar o sono e reduzir o stress do dia a dia.

O que é? Como funciona?
Óleos essenciais são extratos concentrados extraídos de plantas que mantém seu aroma ou “essência”. Na aromaterapia, eles são usados na forma de inalação ou aplicados na pele (nesse caso diluídos em um óleo vegetal). Em geral, usa-se um difusor que propaga o óleo no ambiente.

Inalar os aromas dos óleos estimula áreas do nosso sistema límbico, a parte do cérebro responsável por nossa memória olfativa e por nossas emoções e comportamento (sabe aquela coisa de ao sentir um cheiro a gente ativar uma memória? Isso é por conta do sistema límbico). Ele também influencia no sistema endócrino (nossos hormônios) e no sistema nervoso.

Óleos para combater estresse, ansiedade e insônia:

Lavanda
Coloque até dez gotas num difusor próprio para óleos essenciais no quarto perto da hora de dormir. Você pode ainda aplicar na pele, mas sempre diluído em um óleo vegetal puro (como óleo de semente de uva, amêndoa). “Eu gosto muito do óleo de abacate para o clima do Brasil, ele penetra rápido”, diz Amaral. A diluição deve ser de 2 gotas de óleo essencial para cada 10 ml de óleo de abacate (ou o que você escolher). Pense que para cada colher de sopa, seriam duas gotinhas do óleo de lavanda. Massageie esse óleo no corpo e nas solas dos pés, pulso, atrás das orelhas. Eu costumo também colocar uma gotinha na fronha do travesseiro, mas algumas pessoas podem achar forte demais o aroma, então veja se funciona para você.

Erva doce
Segundo o osmólogo, o óleo de erva-doce tem um efeito calmante e ajuda muito nos casos em que a ansiedade afeta também o sistema digestivo. “Ele pode ser usado puro ou misturado com o óleo de lavanda. Nesse caso no máximo dez gotas no total no difusor, metade de cada um”. Também pode ser aplicado na pele com a mesma técnica descrita acima.

Laranja doce
Amaral recomenda esse óleo especialmente para o dia (também pode ser combinado com o de lavanda). “Ele ajuda a reduzir a ansiedade e o estresse, principalmente aquele associado aos pensamentos obsessivos, quando não conseguimos parar de pensar em determinado assunto”, diz o especialista.

Como comprar seus óleos
Para ter os benefícios dos óleos eles devem ser puros e de boa procedência. Preste atenção aos rótulos. “Existem essências no mercado que servem apenas para aromatizar o ambiente, não tem o efeito terapêutico. É preciso procurar por óleos 100% puros”, alerta Amaral. Ou seja, nada a ver com aquelas varetinhas cheirosas ou sprays que usamos para deixar a casa com cheirinho bom… Busque marcas com boa reputação (algumas no mercado nacional são WNF, DoTerra, Now, Bioessência e Lazlo). Outra opção é comprar em farmácias de manipulação e consultar o farmacêutico para garantir que está comprando óleo essencial puro.

Compartilhe!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.