Como viver apaixonadamente… não importa a sua idade

A escritora chilena está com 71 anos de idade

A escritora chilena Isabel Allende está com 71 anos de idade

Este é um trecho de uma reflexão da escritora chilena Isabel Allende, 71 anos, sobre o seu próprio envelhecimento. Na verdade, é uma palestra (TED Ideas Worth Spreading) dirigida a espectadores de todas as idades, na qual ela fala de seus temores ao envelhecer: “Para uma mulher vaidosa como eu, é muito difícil envelhecer nesta cultura. Por dentro, sinto-me bem, charmosa, sedutora, sexy. Ninguém mais vê isso. Eu sou invisível”. No entanto, diz ela, “eu escolhi permanecer apaixonada, comprometida com um coração aberto. Eu trabalho isso todo dia.”

Leia o artigo do Brasil247:

Eu tenho 71 anos. Meu marido tem 76. Meus pais estão na faixa dos 90, e Olívia, a cachorra, tem 16 anos. Falemos sobre o envelhecimento. Contarei como me sinto quando vejo minhas rugas no espelho e noto que algumas partes de mim caíram e não consigo vê-las lá embaixo.

Quando começamos a envelhecer? A sociedade decide quando ficamos velhos, geralmente em torno dos 65, quando entramos no Medicare, mas ao nascer já estamos envelhecendo. Agora mesmo estamos envelhecendo, cada um vivencia isso de modo diferente. Nós nos sentimos mais jovens do que nossa idade real, porque o espírito nunca envelhece. Eu ainda tenho 17 anos. Sophia Loren. Olhem para ela. Ela diz que tudo o que vocês vêem ela deve ao espaguete. Eu tentei isso e ganhei mais de 4 quilos nos lugares errados. Atitude, envelhecer também é atitude e saúde. Minha verdadeira mentora nessa jornada de envelhecimento é Olga Murray. Essa garota da Califórnia, aos 60 anos começou a trabalhar no Nepal para salvar meninas da escravidão doméstica. Aos 88, já salvou 12 mil garotas, e mudou a cultura do país. Agora é ilegal que os pais vendam suas filhas como escravas. Ela também fundou orfanatos e clínicas de nutrição. Ela está sempre feliz e eternamente jovem.

Olga Murray, 88, salvou milhares de jovens da escravidão, no Nepal

Olga Murray,

O que eu perdi nas últimas décadas? Pessoas, naturalmente, lugares, e a energia inesgotável de minha juventude. Eu começo a perder a independência e isso me assusta. Ram Dass diz que a dependência dói, mas se você aceitá-la, o sofrimento é menor. Depois de um AVC muito grave, sua alma sempre jovem observa as mudanças do corpo com ternura, e ele é grato àqueles que o ajudam.

O que eu ganhei? Liberdade: não tenho que provar mais nada. Não estou presa à ideia de quem eu era, de quem eu quero ser, ou de que os outros esperam que eu seja. Não tenho mais que agradar aos homens, apenas aos animais. Fico dizendo ao meu superego que vá embora e deixe-me aproveitar o que ainda tenho. Meu corpo pode estar se desfazendo, mas minha mente ainda não. Eu amo meu cérebro. Sinto-me mais leve. Não levo ressentimento, ambição, vaidade, nenhum pecado mortal, que nem valem a pena. É ótimo abrir mão. Eu deveria ter começado mais cedo. E também me sinto mais suave porque não me assusta ser vulnerável. Não o vejo mais como uma fraqueza. E ganhei espiritualidade. Tenho consciência de que antes a morte estava no meu bairro. Agora, está no vizinho ao lado, ou dentro de minha casa. Eu tento viver com consciência e estar presente no momento. Por falar nisso, o Dalai Lama é alguém que envelheceu de um modo bonito, mas quem quer ser vegetariano ou celibatário?

E aí está. É bom começar cedo. Sabe, para uma mulher vaidosa como eu, é muito difícil envelhecer nesta cultura. Por dentro, sinto-me bem, charmosa, sedutora, sexy. Ninguém mais vê isso. Eu sou invisível. Eu quero ser o centro das atenções. Eu detesto ser invisível.

Essa é Grace Dammann. Por seis anos, ela ficou em uma cadeira de rodas devido a um terrível acidente de carro. Ela diz que não há nada mais sensual do que uma ducha quente, que cada gota de água é uma bênção para os sentidos. Ela não se vê como uma deficiente. Em sua mente, ela ainda surfa no mar. Ethel Seiderman, uma combativa e adorada ativista onde eu vivo, na Califórnia. Ela usa sapatos vermelhos e seu mantra é que um cachecol é bom mas dois é melhor. Ela está viúva há nove anos, mas não procura outro companheiro. Ela diz que existe um número ilimitado de modos de fazer sexo — bem, ela o diz de outra maneira — e que experimentou todos eles. (Risos) Eu, por outro lado,ainda tenho fantasias eróticas com Antonio Banderas — e meu pobre marido tem que aguentar isso.

Como posso manter-me apaixonada? Eu não posso desejar viver apaixonada aos 71. Eu treino isso há algum tempo, e quando me sinto triste, e entediada eu finjo. Atitude, atitude. Como eu treino? Treino dizendo sim a qualquer coisa que vier: drama, comédia, tragédia, amor, morte, perdas. Sim à vida. Eu treino tentando manter o amor. Nem sempre funciona. Mas ninguém pode me criticar por tentar.

Num comentário final, aposentadoria em espanhol é jubilación. Júbilo. Celebração. Pagamos nossas contribuições. Demos nossa contribuição à sociedade. Agora é o nosso momento, é um grande momento. A menos que você esteja doente ou muito pobre, você tem opções. Eu escolhi permanecer apaixonada, comprometida com um coração aberto. Eu trabalho isso todo dia. Querem juntar-se a mim?

Compartilhe!

31 comentários

  1. Ela é demais!!! Viver apaixonadamente ,nossa será que dá?

    • ENAIR Regina Martins

      Sim… Estou com 52 anos e aprendi a me apaixonar. Sou apaixonada por mim e pelo meus amigos e meu esposo. Viver os 52 anos não é fácil. Mas já estou me preparando para projeto de 60 anos pois quero chegar lá Viva… e suportando as minhas limitações e as dores quê vier e só o amor suporta isso.

  2. Sim. Aos 49 ja vejo meu corpi mudar e meus amigos me cobram a menina q fui aos 25. Oras, minha filha tem 24! Eh hora dela. Minha beleza e outra e nao desejo competir com nenhuma menina. Porem, confesso que eh mt difícil esquecer os óculos e ter um dia de trabalho estressante, tendo q escutar piadas maliciosas o dia td a respeito d idade … ir para o mercado de trabalho e sentir q nao tw pagam pelo q vc tem na mente e sim pela sua aparencia fisica … eh duro, mas temos q driblar, diminuir o padrão de vida e sermos resilientes, pois o Brasil maltrata mt seus idosos. Como me preparar para os 70? Ainda não sei, mas nessa sociedade aqui eh difícil desejar chegar lá

  3. Ahhh a idade ….estes números ….que bom que sou feliz com os meus cinquentinha rsrsrsrs….

  4. Estou com 74 anos. Na velice precisamos como de incentivo de outras pessoas que vivem a velhice com prazer e felicidade

  5. Faco em agosto 51anos, me sinto jovem, tem um filho de 28 e outro de 6, claro que sinto peso da idade nao sou a mesma de 30, mas enfim acho que sou muito feliz hj
    Nao qu seje velha mas nao trocaria minha idade de hj por nada desse mundo viajo muito so me dedico a minha casa filho e logico saude .devemos envelhecer com dignidade.

    • Manter a mente ocupada e o corpo em movimento! Baixar as expectativas sobre si, e sua família ! Eleger suas prioridades , estabelecendo novos aprendizados!!! Viver mais em contato com a natureza! Aos 60 me sinto muitissimo bem!!!

  6. Tenho quase sessenta, hoje eu tento viver um dia cada vez sem pensar mto como vai ser o amanhã, o ontem eu levo como experiências tanto as coisas boas como ruins. Tento me sentir feliz o máximo do tempo, qdo algo me chateia, logo , logo tento dublar os pensamentos e deixar pra lá. Sei que tenho mto menos tpo do que já vivi e pensando nisso tento viver da melhor forma possível o tempo que ainda tenho nessa vida ela é mto curta pra dispersivas com coisas ruins e mágoas.

  7. estou nos 51 e estou me cuidando,confesso que é assustador mas estou me esforçando,quero aprender a curtir esta nova fase,quero estar de pé,me sentindo leve e como sempre bonita,cá pra nós sempre me acho rs rs rs

  8. Realmente é assustador, não ficar enrugada, mas adoecer, depender de marido, filhos…Precisamos muito nos cuidar para que não soframos nenhum incidente nem acidente. Devemos comer frutas, legumes, verduras..mas acima de tudo ter atitude. VIVA BEM A IDADE QUE VC TEM! BJS AMADOS.

  9. estou com 56 anos . sei que meu corpo mudou . sei que me sinto com 25 anos ,mas sei que meu corpo nao é o mesmo e que as pessoas nao querem ver rugas .se nem eu queero rsrrs imagine eu rsrs ta dificil em aceitar a pele ficando flacida .enfim tudo caindo .mas estou seguindo . entender eu ate entendo; que seria assim .mas estou numa fase de eu propria me aceitar .quando me vejo feliz por conseguir algo hoje penso logo ..poxaa e agora sera que vou aproveitar isso ainda??

  10. Demais! Me sinto bem assim, e como já disse é o meu melhor momento, tenho agora o “conforto” de não ser ninguém e de não precisar ser alguém para fora, esse alguém interno que estou descobrindo me enche de contentamento…..o sexo e a paixão já não me fascinam, deixaram de existir pra mim….eu amo e vivo um dia de cada vez, uma situação de cada vez, boa ou ruim, uma de cada vez com o meu melhor e no meu compasso que pra falar a verdade tem ficado mais lerdo e eu estou amando isso…….

  11. A minha mãe chama se Estevina, proximo dia 28 estará completando 99 anos, lucída, sem nenhuma doença grave, ja esquecendo de leve algum assunto recentemente conversado, e ela diz: mas não sei o que está acontecendo estou esquecendo? Digo a ela mãe ja é um pouco sua idade(risos) linda linda, escolhe os modelitos de vestidos que tem que ser feito na costureira, ainda faz ligações para falar com os filhos netos, para mim é um previlegio cuido como se fosse uma porcelana.

  12. Rita de Casais Lauter Vieira

    Ameiiiii, hj tenho 63 anos, não me sinto abatida por isso, adoro a vida, tenho consciência da minha idade para não me tornar vulgar, mas olha que meu pik ainda é jovem…rsrsrs…brinco com meus filhos dizendo que tenho mais energia que eles…..sou feliz por estar atingindo a maturidade, pois muitos não conseguem chegar. Obrigada meu Deus.

    • Manter a mente ocupada e o corpo em movimento! Baixar as expectativas sobre si, e sua família ! Eleger suas prioridades , estabelecendo novos aprendizados!!! Viver mais em contato com a natureza! Aos 60 me sinto muitissimo bem!!! Agradecimento diário por tantas possibilidades!!!

  13. completarei 66 anos dia 05.8, sou uma pessoa que via de regra estou alegre, otimista, pratico esporte. frequento SESC, tenho amigas são importantes para mim, leio, procuro não pensar muito na velhice, no futuro, vivo um dia de cada vez, preferencialmente fazendo o que me dá prazer!!!!

  14. Gostei dessa materia.
    Ando me espreitando estou com 56 anos…viúva…e sonhando com a posdibilidade de me casar…novamente!
    Mas…será que ainda dá tempo?

  15. Maria da Gloria de Mello

    Venho desde 2014 refletindo sobre o envelhecimento. Escrevi, em diferentes livros : Relatos de uma Mulher, Alma Feminina, Com açúcar e muito afeto, Viagem cada dia conto como um conto e Relatos de uma Mulher 2 a dificuldade de ser esquecida, percebida, amada e como reajo.

  16. Ainda acho que o segredo é exercícios. Tenho 66 anos, acordo às 5hs da manhã; às 6hs, já estou na academia. Faço ginástica segundas quartas e sextas e musculação terças e quintas pela manhã e natação as 15hs.Ainda trabalho, más quando me sinto cansada, vou pra casa e durmo durante 2hs. Acordo ótimo. A velhice pesa sim, temos que ter sabedoria para viver como jovens. Não me sinto velha e não acho que devemos nos enganar que somos jovens. Sinto tudo que todos os idosos sentem, só não alimento o que sinto; sigo em frente e as dores passam.

  17. Rosemeri Azevedo Vasques

    Sou Rosemeri e tenho 58 anos. Gosto de me cuidar e me sinto bem com a idade que tenho. Lógico que tenho rugas e flacidez , mas uso cremes específicos e minha auto- estima melhora com isto. Para mim o importante é ter vivido todos esses anos, atenta a tudo que me fazia melhorar como ser humano. Acredito que a idade e o tempo vivido é para nos diferenciar dos mais novos, pela experiência de vida. Temos a obrigação de olhar para o outro com os olhos do coração. Vamos viver a vida porque o que levamos dela são os ensinamentos que ela nos proporciona..

  18. Amei a reflexão! Quando via uma pessoa idosa , me vinha a mente !! Sabedoria, paciência e muito amor !!! Hoje ais meus 62 Anos , percebo que estou no caminho… Cada dia , com seu desafio de buscar a sabedoria , a paciência necessária e o amir tão discutido e buscado!!! E assim vou caminhando para os 70, 80 ….

  19. Conceicao Serravalle

    Tenho 70 anos. Não me sinto com essa idade. Me sinto muito mais jovem. Estou bem na aparência. Estaria melhor se na tivesse problemas com arritmia. O que me limita um pouco. Mas sou uma mulher de fé e creio que vou superar esse problema e ter ainda uma vida tranquila.
    Procuro ver o lado bom das coisas e agradecer por tudo. Os problemas nos fortalecem e nos fazem valorizar o que temos é conseguimos. Acho que não há uma fórmula para envelhecer. Cada um descobrira a sua. O importante é ter amor no coração!

  20. Tenho 63anos e curto minha idade. Hoje com a maturidade tenho mais conciencia das coisas. Após 2 recentes viuvez ainda vivo com alegria entusiasmo e com pressa de ser feliz. Estou vivendo uma nova relação apaixonante e me sinto muito mais.jovem Meu corpo apresenta sinais fo tempo os quais aprecio e nao.me entristece. Estou sempre entre amigos e meu novo amado papeando dançando divertindo. Adoro ler e passear na praia ouvir música ligar para os amigos. Tenho 1 casal de filhos,6 netos e um bisnetinho lindo.Trabalho moro sozinha e me sinto.Muito feliz jovem renovada experiente e de bem com a vida. Não troco era idade pelos meus 20anos. Depois dos 50anos a vida fica melhor e.aprendi a olhar.e gostar mais de.mim. Não tenho medo de velhice e quero.viver muito. Gostaria de chegar até os 100 anos e sempre com.muita alegria. Amo a vida.

  21. Que texto senhoras!!!!!! Apaixonante

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.