Está preparado para viver mais?

Brasil vive bônus demográgico: população economicamente ativa supera em muito a de dependentes,idosos e crianças

Ateneia Feijó

A expectativa de vida aumentou, a taxa de fecundidade diminuiu e a maioria da população brasileira está na faixa etária economicamente ativa. Quer dizer, essa maioria superou a fase da infância, da adolescência e está adulta. Demograficamente, ainda não chegou à velhice. Se os governantes forem sábios, aproveitam o momento deste “bônus demográfico”.

Mas para isso têm que trabalhar de verdade. Fazer reformas que modernizem o país e investir obsessivamente em educação. Até porque esse “bônus” acontece uma única vez. No Brasil, segundo especialistas, deve ocorrer por mais uma ou duas décadas e só.

Daí em diante, de acordo com as projeções, esta nação vai começar a envelhecer mais rápido do que se imaginava. Ao contrário da população francesa, que envelheceu lentamente.

A população brasileira representada por faixa etária

Não, não há nada de errado na precocidade do envelhecimento demográfico brasileiro. Pelo contrário, aumentam as possibilidades para planejamento, projetos e realizações de bem-estar. Ou seja, ampliam-se as chances de sustentabilidade. O problema é a população ficar velha sem infraestrutura, sem educação e sem poupança. Ou seja, tristemente decrépita.

Não é pessimismo… É um alerta para autoridades governamentais que se recusam a pensar nas prioridades de longo prazo. Desprezam pesquisas e estudos que anteveem o que pode acontecer. Não dão importância nem utilizam dados do IBGE. Ignoram o significado de um futuro nacional com menos bebês e com adultos vivendo por muito mais tempo.

De acordo com cálculos técnicos, é provável que 30 milhões de pessoas daqui a oito anos estejam com mais de 60 de idade. O que não é nada demais. Hoje, a nossa probabilidade de tempo de vida já é de 74 anos. Leia mais no blog do Noblat

0 Compart.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.