Os 70 anos da baiana doce bárbara Gal Costa

A cantora completou 70 anos no sábado, 26 de setembro

A cantora completou 70 anos no sábado, 26 de setembro

Maya Santana

Gal Costa, cantora que nos traz as mais doces memórias dos anos 60 e 70, completou no sábado, 26 de setembro, 70 anos de vida. Não posso deixar de registrar aqui data tão importante desta artista que há décadas nos brinda com uma das vozes mais belas do Brasil. O aniversário foi comemorado à altura da data: estreia do show “Estratosférica”, do disco de mesmo título, em sua terra natal, Salvador. Amanhã, dois de outubro, a cantora se apresentará em Porto Alegre. Depois, no dia 10, vai para o Rio de janeiro. Em seguida, mergulhará num turbilhão de apresentações que a levará a mais de 60 cidades, no Brasil e no mundo.

Recentemente, a revista Rolling Stones publicou a sua relação de 2015 das 100 melhores vozes da Música Popular Brasileira. Gal Costa ganhou o sétimo lugar – atrás de cantores como Tim Maia, Elis Regina, Maria Bethânia, Ney Matogrosso e outros. No texto, de autoria de Tulipa Ruiz, a revista publica:

“Não me lembro de um primeiro momento em que ouvi suas músicas, porque minha mãe colocava Gal na vitrola todas as manhãs. Lembro de ficar olhando a capa do disco Água Viva e achar impressionante ela, Gal, debaixo d’água. Linda, borbulhando. Esse disco tem uma música chamada “Mãe”. É a coisa mais linda e triste que eu já ouvi. Me dá uma saudade da minha vida, da minha infância e da minha mãe colocando esse disco na vitrola.

O legal do disco mais recente dela, Recanto, é que as músicas foram feitas pra ela – e a gente percebe essa densidade. É bonito de ouvir. Cresci ouvindo Gal, amadureci ouvindo Gal. O Cantar é um dos meus discos de cabeceira. Eu me interessei pelo canto ouvindo os discos dos meus pais. E Gal estava lá, cantando o tempo todo com a gente.”

Ouvindo suas músicas antigas, me vem uma saudade enorme de um tempo, lá atrás, quando as rádios e a TV apresentavam músicas de verdade. Uma das que mais gosto é esta:

Esta também marcou um tempo:

O show da cantora é baseado neste último disco de Gal:

Compartilhe!

Um comentário

  1. Orgulha-me ter uma conterrânea com os recursos vocais, talento e plasticidade de Gal. Muitos anos de vida e cantoria para nos alegrar e nos ajudar a viver.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.