Quatro dicas para amenizar sintomas da menopausa

Em geral, depois dos 35 anos as mulheres começam a sentir os primeiros sintomas

Em geral, após 35 anos as mulheres começam a sentir os primeiros sintomas

Toda mulher passa pelo drama da menopausa. E é um drama mesmo, principalmente se os chamados fogachos, ou aquecimento da temperatura do corpo, forem frequentes. Aquele calor horrível – sei bem o que é isso – que deixa a gente com vontade de entrar na geladeira. Neste artigo, publicado pela Zero Hora, a prática de exercícios é uma das dicas para amenizar os sintomas da menopausa.

Leia o artigo:

Menopausa é sinônimo de bagunça hormonal. Em geral, depois dos 35 anos as mulheres começam a sentir os primeiros sintomas do período do climatério. Mas se elas adotarem uma hora diária na rotina de exercícios, os sintomas podem ser reduzidos pela metade.

Adotar um estilo de vida mais saudável antes de chegar nesse período pode fazer com que as mulheres passem por ele de forma mais tranquila. Mas mudar o estilo de vida assim que os sintomas começarem também pode trazer benefícios importantes.

Calorão é a principal reclamação delas quando visitam o ginecologista. Isso acontece porque a diminuição da produção de hormônios faz o corpo entender de forma errada o recado sobre a temperatura do corpo.

– No início, ele acha que tem que esquentar, por isso as mulheres passam tanto calor, inclusive à noite. Insônia pode acompanhar os sintomas uma vez que o suor noturno afeta a qualidade do sono delas. Depois de um tempo, o corpo emite outro recado errado: ele não consegue manter uma temperatura agradável e se resfria. Então, elas passam a sentir mais frio – explica a ginecologista Carla Vanin.

Com a maturidade, as mulheres estão mais suscetíveis aos problemas cardíacos, hipertensão, osteoporose e câncer. Adotar um estilo de vida com alimentação saudável e exercícios físicos pode, além de melhorar a qualidade de vida durante o climatério, fazer com que elas não estejam no grupo de risco para desenvolver essas doenças. Clique aqui para ler mais.

Compartilhe!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.