‘Senhoras do calendário 2019’ tem 14 mulheres acima dos 60

Onze das 14 Senhoras do Calendário com o idealizador do projeto, Eduardo Arauju

Maya Santana, 50emais

Ao todo, são 14 mulheres com idade entre 55 e 80 anos selecionadas para participar do Senhoras do Calendário 2019, um projeto criado pelo produtor Eduardo Araujo, que já está em sua décima edição. O lançamento do calendário, que é distribuído gratuitamente, foi na semana passada. Como das vezes anteriores, o projeto foi um sucesso, pois é uma das poucas iniciativas no Brasil dedicadas a mulheres mais maduras.

Leia o artigo de Felipe Isensee, do jornal Extra:

A despeito dos quatro netos, Graciara Casimiro se recusa a corresponder à imagem da vovozinha que faz tricô para preencher o tempo. “Quero mais”, repete ela, afastando-se do rótulo pejorativo em torno da velhice. O cabelo vermelho, os brincões, o salto alto e as roupas com decote sinalizam o pacto que ela fez com a exuberância. À beira dos 70 anos, a aposentada é uma das “Senhoras do calendário”, iniciativa que faz um elogio à beleza da maturidade — o nome faz referência ao filme “Garotas do calendário”, de 2002. Além de ilustrar um dos meses de 2019, o compromisso inclui ser madrinha ocasional de projetos sociais variados, papel compartilhado com outras 13 mulheres, todas com mais de seis décadas vividas.

— O que podemos fazer pelo outro é o que mais me encanta. Nesse momento, você vê que seus problemas não são nada. Servir o outro, cobrir de carinho e proteção é mais gratificante para nós do que para quem está recebendo. As pessoas estão muito desligadas umas das outras — pontua ela, que mora no Cachambi.

As amigas Graciara Casimiro e Sonia Sabina participam do projeto Foto: Emily Almeida / Agência O Globo

Graciara conheceu o produtor Eduardo Araúju, idealizador do calendário, durante uma viagem a Dubai, nos Emirados Árabes. Parte do processo, ela conta, envolveu participar de um curso para aprender a desfilar e com dicas de boas maneiras. Assim como as outras senhoras, ela não esconde seu apreço pelo próprio reflexo, especialmente quando está devidamente maquiada.

— Nisso, eu e o pavão estamos juntinhos (risos). Sempre fui vaidosa. Gosto de aparecer, de movimento. Não quero só ficar em casa e não curto “zap”. Prefiro a conversa tête-à-tête . Já tive medo de envelhecer, porque não tinha um horizonte. Só cuidar de neto? É isso? Para mim, não — avisa Graciara, que planeja uma viagem com a família ao Canadá.

Inquietação parecida tem Sonia Sabina, 65 anos. Seus gestos, contudo, são mais comedidos que os da amiga; e o tom de voz, sem sobressaltos. Mas isso nada tem a ver com timidez. Na primeira vez em que participou do calendário, em 2014, a moradora do Engenho de Dentro se arriscou num nu artístico. Para ela, entrar no projeto é uma maneira de lidar com as cicatrizes do passado.

— Em 1999 eu estava grávida de um menino e perdi o bebê aos quatro meses. Isso me deixou muito mal. Dei o enxoval dele para a filha de uma vizinha, a quem considero minha filha. Desde então, me fechei. Entrar no projeto me ajudou a sair do baixo astral. Tenho sempre duas coisas em mim: fé e foco. Foi assim a minha vida toda e vai continuar sendo — garante.

Para receber o calendário gratuitamente, basta enviar um email para circ.senhorasdocalendario@gmail.com

Compartilhe!

5 comentários

  1. Amei é um projeto lindo, tenho uma irmã que faria muito bonito nesse calendário.

  2. Adorei a idéia. Gostaria de receber um calendário gratuitamente afinal farei 70 anos dia 30 desse mês.

  3. Acho maravilhoso essas mulheres que vivem intensamente, mesmo na idade, considerada a melhor idade,kkk( na verdade ñ acho a melhor idade e sim a idade da maturidade em que já se viveu muito, e a experiência nos torna especiais, onde me incluo, afinal farei 60 anos, no ano que vem). Eu adoraria participar desse calendário. Como faço para partipar? Gostaria de receber um calendário.

  4. Vera Lucia de Carvalho turino

    Quero participar desse projeto.

  5. Deise Carvalho Casimiro

    Quero participar do projeto tenho 62 e não me sinto velha

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*