Sites de exercícios contra envelhecimento mental

Objetivo dos jogos é ajudar a preservar a memória

Objetivo dos jogos é ajudar a preservar a memória

É impressionante como cresce o número de sites prometendo ajudar  a manter a mente ativa, impedindo o declínio que vem com a idade. Há um site que até garante que, se você fizer os exercícios que oferece para a mente, vai manter “boa forma cerebral pelo resto da vida”. Seria muito bom se estes exercícios se mostrarem realmente eficazes.

Leia o artigo publicado pelo Uol:

Por uma assinatura mensal de US$ 14,95, o site Lumosity promete “treinar” o cérebro do assinante com jogos concebidos para evitar o declínio mental. Os usuários veem uma sucessão rápida de imagens de pássaros e de números para testar sua atenção, por exemplo, ou passam por um jogo de memória que requer equiparar imagens geométricas cada vez mais complexas.

Embora o Lumosity seja talvez o mais conhecido dos sites de jogos para o cérebro, com 50 milhões de assinantes em 180 países, o negócio do treinamento cognitivo está florescendo.  A empresa Happy Neuron, de Mountain View (Califórnia), promete “boa forma cerebral pelo resto da vida”. A Neuronix, de Israel, está desenvolvendo um programa de estímulo cerebral e treinamento cognitivo que a própria companhia define como “uma esperança para os pacientes do Mal de Alzheimer”.

Por séculos os cientistas acreditaram que a maior parte do desenvolvimento cerebral acontece nos primeiros anos da vida; e que, quando chega a idade adulta, o cérebro já se tornou essencialmente imutável. Mas nas duas últimas décadas, estudos científicos constataram que o órgão continua a formar conexões neuronais ao longo de toda a vida. Restam, porém, questões referentes à capacidade de uma intervenção que desafie o cérebro, seja o estudo de um novo idioma ou o ganho associado ao uso de um videogame on-line.

TESTES CONTRADITÓRIOS

Uma série de pesquisas nos últimos anos sugere que certos tipos de treinamento com jogos podem melhorar o desempenho cognitivo. Em fevereiro de 2013, porém, uma análise sobre 23 dos melhores estudos sobre treinamento do cérebro conduzido por Monica Melby-Lervag, pesquisadora da Universidade de Oslo, concluiu que embora os jogadores melhorem seu desempenho, não houve demonstração de que esse ganho de capacidade se transfira a outras tarefas. Ou seja, jogar Sudoku ou um game de memória faz com que a pessoa se torne melhor no jogo, mas não a torna melhor em matemática, ou a ajuda a lembrar onde está

No entanto, há outros estudos mais encorajadores. Em setembro último, a revista “Nature” publicou um estudo de pesquisadores da Universidade da Califórnia, em San Francisco, que mostrava que um jogo de direção melhorava a memória de curto prazo e o foco de prazo mais longo entre os adultos de idade mais avançada. Clique aqui para ler mais.

Compartilhe!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com asterisco são obrigatórios. *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.